top of page
  • Redação

Adriana Birolli e Eduardo Pelizzari encenam "O dia Seguinte" baseado em conto de Luis F. Verissimo


(Foto: Joaquim Araújo/ Divulgação)


O divertido e refinado olhar de Luis Fernando Verissimo para as ambiguidades humanas nas situações mais banais da vida é explorado pela comédia O Dia Seguinte, inspirada em uma crônica homônima do autor gaúcho. O espetáculo, com direção de Ricardo Grasson, texto de Regina Antonini.


A montagem é estrelada pela dupla Adriana Birolli e Eduardo Pelizzari e tem produção da WB Entretenimento, responsáveis por grandes espetáculos como Misery, de Stephen King, com Mel Lisboa e Marcello Airoldi; e Três Mulheres Altas, de Edward Albee, com Suely Franco, Deborah Evelyn e Nathalia Dill.


Esse conto encontra-se no livro “Comédias Brasileiras de Verão”, onde a autora Regiana Antonini desenvolveu o texto do espetáculo. A trama narra o encontro de dois completos desconhecidos que acordam na mesma cama um dia após a virada do ano. Em comum, Luanna e Renato têm apenas o fato de que eles não lembram como foram parar ali. Sem roupas e diante de um enorme desconforto, eles precisam reconstruir suas lembranças e dar algum sentido para a cena que vivem ali.

Com base em princípios do humor nonsense, a comédia dirigida por Ricardo Grasson brinca com o inesperado e, assim, orienta e desorienta ações a fim de que Luanna e Renato reconstruam suas identidades, conheçam um ao outro e desenvolvam novas histórias com a consciência de quem pretende fazer valer os votos de um feliz ano novo.


Ao analisar as ambiguidades humanas, o texto revela as fraquezas nossas de cada dia e resulta em uma comédia impagável, que retrata existências deliciosamente banais, marcadas por paixões e ódios, vícios e extravagâncias.

Sempre quis adaptar um conto do Veríssimo. Li quase tudo que ele escreveu e sempre que leio, visualizo a história, como se fosse ou um filme, ou uma peça de teatro. Me divirto muito e penso: “como ele tem essas ideias tão simples e incríveis”? Ele fala sobre o comportamento humano, sobre o cotidiano, sobre as pequenas coisas, o simples da vida, de uma maneira única. O leitor se identifica, se vê ali, naquela situação, pois elas realmente podem acontecer na nossa vida. E comentando isso com o Wesley e com a Bruna (sócios da WB Produções), descobri que eles também amavam os contos do Veríssimo. Eu falei sobre O Dia Seguinte. Eles adoraram a ideia e disseram: “escreve que a gente produz”. Não deu outra.” – afirma a autora Regiana Antonini.


Veríssimo sabe como ninguém transformar em riso o cotidiano, aprofundar nas cenas simples da vida também me interessa. Regiana transformou um conto em teatro com tamanha comicidade e sensibilidade, para continuarmos rindo das sutis tiranias, infidelidades, paixões fulminantes e ódios mortais, ritos que nos transformam em seres pueris. Adriana e Dudu conduzem esse diálogo simples de forma com que nos identificamos e acreditamos nos momentos de suspensão recheados de críticas a nossa sociedade moderna que o texto propõe. Irreal acreditar nessa realidade”, afirma o diretor Ricardo Grasson.


Serviço:


Data: 22/09 a 29/10

Horários: Sextas às 20h30 | Sábados às 20h30 | Domingos às 18h Local: Tucarena

Endereço: Rua Bartira, 347, Perdizes, São Paulo/SP

Ingressos: A partir de R$ 80,00

Classificação: 14 anos

Duração: 70 minutos

Ingressos: Online | Bilheteria no local

Funcionamento da Bilheteria: Segundas-feiras: Fechada / Terça a domingo, das 12h às 20h


Comentários


bottom of page