Famosos

Alline Azevedo pretende fazer turnê do Workshop do Ballet da Anitta pelo Brasil após pandemia

 (Foto:  Divulgação)

 

No início de maio, Alline Azevedo participou do Workshop do Ballet da Anitta em sua 2ª edição em uma academia na zona oeste do Rio de Janeiro, junto com outros nomes conhecidos do Ballet como Arielle Macedo e Ohana Lefundes. Esse Workshop é composto por dois dias intensos de muito aprendizado e de uma experiência única, fazendo contato com nomes tão grandiosos no meio da dança.

Alline abre a intimidade do grupo e conta como surgiu essa ideia de um Workshop apenas com dançarinos da Anitta.

“Essa ideia já acontecia antes da pandemia, pelo menos aqui no Rio não foi nenhuma novidade. Todos do ballet já lecionaram por esse Brasilzão, porém, todos juntos com essa proposta acho que só aconteceu aqui no Rio. Espero que essa pandemia passe logo e que possamos rodar com essa turnê de workshops por todo Brasil!”

Questionada sobre nosso momento atual, a dançarina revela como foi planejar o Workshop em meio a tanto caos em consequência do COVID-19:

“É preocupante demais, até porque fazer aula ou qualquer exercício físico de máscara já é um desafio, então tomamos cuidado para ser em um lugar bem arejado, amplo para que o distanciamento seja possível mesmo dançando e uso de máscara o tempo todo.”

Alline também comenta sobre como foi saber do risco de ser bombardeada na internet por realizar um evento de dança que há necessidade de um encontro físico.

“Nos preocupamos muito com isso! Inclusive adiamos por meses esse workshop, por isso mesmo foi necessário toda uma preocupação com a estrutura. O vídeo está aí para provar, não tem nenhum aluno sem máscara, o espaço é imenso exatamente para ter movimento sem ter contato com o outro. Por um lado a galera respeitou e aproveitou a oportunidade mas sempre recebemos críticas também!”

Azevedo finaliza contando como a dança é importante nesse momento crítico onde o psicológico fica extremamente abalado:

“Dançar libera endorfina, serotonina e dopamina que são os hormônios da felicidade! O maior exemplo disso? Geração que consome um aplicativo novo (que vocês já devem saber qual é!) crianças, adolescente e até mesmo adultos vão para a frente do celular fazer seus vídeos dançando aqueles segundos de uma coreografia simples que pode ser executado por qualquer um. A dança se tornou um refúgio, termos feito esse encontro com toda a segurança possível para ser um alívio em meio a tanto caos.”

E acrescenta dando o seguinte spoiler sobre os próximos passos do Ballet:

“Teremos outro Workshop mas será com um formato diferente iniciando no dia 3 de junho, e outro só comigo no dia 11 de junho. Para mais informações é só ficar ligadinho nas minhas redes sociais”.

78841851-c444-4c67-913c-88c47745f4e2_edi

Notas anteriores: