• Bianca

Musas contam quanto ganharam para posar nuas e o que fizeram com os cachês


(Foto: Divulgação)


A indústria das revistas masculinas é cheia de altos e baixos, mas sempre tem o seu espaço. No Brasil, as publicações tem cada vez menos verbas e oportunidades de pagar bons cachês para as modelos. Com isso, muitas delas migraram para publicações internacionais. Quanto será que elas ganharam ?


A modelo Dani Sperle já posou duas vezes para a Revista Sexy. “Não lembro ao certo, mas o cachê foi mais de 200 mil reais”, conta. “Comprei um apartamento e não me arrependi. Posaria de novo”.


Jéssica Lopes, conhecida como a peladona de Congonhas, já foi protagonista de muitos ensaios sensuais e capas de revista. Para ser capa da Playboy Itália, ela ganhou 50 mil euros. Já para a playmate do México, 25 mil dólares. “Eu investi todo o cachê que recebi”, conta. “Na situação que estamos no momento, nunca sabemos o dia de amanhã. É preciso se organizar”.


Ju Isen, a Musa das Manifestações, já posou nua três vezes. O primeiro cachê ela doou para uma ONG em Sumaré, com o segundo ajudou sua avó e o terceiro guardou e investiu. “Transformei o meu dinheiro em ajuda ao próximo e foi de coração”, conta.


Erika Canella, vencedora do Miss Bumbum 2016 e Talita Cogo, a Musa de Ipanema, posaram para as lentes da Playboy de Portugal, por um cachê em euros.


Veja as musas e suas respectivas capas:


(Foto: Divulgação)


Erika chegou a receber uma proposta de revista brasileira, mas negou. “Me ofereceram 10 mil reais, falaram que negra no Brasil não vende”, conta. “Foi vergonhoso”.


Talita Cogo fez seu ensaio esse mês e a será capa da edição de janeiro. “Preferi posar para a publicação internacional”, conta. “No Brasil tem gente posando de graça, se desvalorizam”.