• Redação

Inspirado em uma história real, AMADO chega aos cinemas em 09/06


(Foto: divulgação)


Combinando drama e ação, AMADO traz uma questão central para a compreensão e discussão do Brasil contemporâneo: o poder paralelo. Dirigido por Edu Felistoque (“400 contra um”, “Toro”, “Cracolândia”) e Erik de Castro (“Senta a Pua!”, “Federal”, “Cano Serrado”), o filme parte de fatos reais para contar a história do personagem-título, interpretado por Sérgio Menezes (“O Novelo”, “A Cor Púrpura - O Musical”), um policial honesto e idôneo, que se vê numa rede de corrupção e violência perpetuada por colegas. O longa chega aos cinemas em 09 de junho com distribuição da Downtown Filmes.

“Conheço a pessoa que inspirou tudo - morador da Ceilândia, no Distrito Federal, onde também se passa o filme - há mais de 20 anos, e ouço suas vivências. Um dia sentei com ela e aprofundei o papo, buscando uma narrativa. Importante dizer que foi 'inspirado' e não 'baseado' em uma história real. Há, assim, ainda mais liberdade para imaginação”, explica Castro, que também assina o roteiro.

Felistoque conta que viu na história dessa pessoa o potencial para um filme que poderia gerar bastante debate na sociedade. “No primeiro dia de contato com a pessoa que inspirou o roteiro percebi que estava diante de uma história que deveria ser contada em um filme e logo depois, no instante que li o roteiro, tive certeza disso e já demos início à elaboração da obra.”

Morador da Ceilândia, DF, em seu trabalho, o Cabo Amado faz mais do que sua função, o que transforma o processo policial em algo mais rápido por superar as burocracias. Uma figura polêmica, herói para uns, um fora da lei para outros, o rapaz bate de frente com superiores que estão embrenhados numa rede de corrupção, e decide que irá resolver isso sozinho.


Filmado durante da pandemia de Covid-19, AMADO enfrentou interrupções ao longo de seu processo de produção, mas a persistência e o empenho dos diretores, da equipe e do elenco e a importância de se contar essa história fizeram que o filme fosse concluído. “Entre os desafios de se fazer esse filme foi segurar as minhas emoções quando via a preocupação da equipe com vírus vilão. Cuidar de todos foi prioridade”, explica Felistoque.

O elenco ainda inclui Adriana Lessa (“O Clone”), Alexandre Barillari (“Os Homens São de Marte... E é pra Lá que Eu Vou”), Igor Cotrim (“Elvis & Madona”), Brenda Ligia (“Sangue Azul”), Neco Vila Lobos (“2 Coelhos”), Sérgio Cavalcanti ( “Toro” “Ação Entre Amigos”) e Gabriela Correa.

A equipe artística do filme conta com Lucci Antunes, na codireção de fotografia (dividida com Edu Felistoque e Gab Felistoque ); Marina Patury, na direção de arte; montagem de Gab Felistoque e Edu Felistoque; e a trilha musical de Guilherme Picolo e Erik de Castro. A produção é assinada por Keilla Pinheiro, Erik de Castro e Edu Felistoque; a produção executiva é de Edu Felistoque e Victor Dias; e Flávio Costa é responsável pela direção de produção e direção de segunda e terceira unidades junto com a diretora assistente Catarina de Castro.

Assista ao Trailer:


Sinopse


Dirigido por Edu Felistoque e Erik de Castro, com o roteiro de Erik de Castro, o filme "Amado" foi inspirado em uma história verdadeira, Amado é um honesto policial militar da Ceilândia, que faz mais do que deveria fazer. Ele prende, julga e executa sentenças em desfavor dos criminosos, cortando caminho e se tornando mais ágil do que o burocrático processo oficial.


Cego para cor, credo ou sexo, pouco se importa se o individuo é ladrão ou policial. Para alguns o Cabo Amado é um truculento policial e para muitos outros um herói brasileiro, e seu único objetivo é resolver conflitos injustos, sem delongas, e “fazer a coisa certa”. Amado existe!