• Bianca

Espetáculo ‘Feliz por nada’, estreia em São Paulo trazendo Cristiana Oliveira, Regiane Cesnique e Da


(Foto: Edu Rodrigues / Divulgação)


Um espetáculo que fala de amizade. Não da amizade que começa na infância, mas da amizade que surge no meio da vida, por acaso, e que passa a ser fundamental para o resto da vida. Assim é a amizade de Juliana e Laura. Elas se conhecem aos 40 anos e passam a ser inseparáveis após um episódio no aeroporto de Tóquio (Japão), quando Laura se perde das filhas. Juliana é quem a ajuda. Nasce, então, uma belíssima amizade que será posta à prova por causa de um homem, o Joca. “Feliz por nada” não trata de um triângulo amoroso, e, sim, da relação humana. O texto trata da mulher, em toda a sua complexidade: os medos, os sonhos, as insatisfações, as inseguranças, as realizações profissionais, o sexto sentido, a atração, a paixão e o amor. É pura identificação com o dia a dia, com as questões contemporâneas e que fala ao coração. Uma comédia romântica inspirada no livro homônimo de crônicas de Martha Medeiros que foi sucesso em todo o país, com texto e adaptação de Regiana Antonini. A direção é do Ernesto Piccolo. Cristiana Oliveira, Regiane Cesnique e Danilo Sacramento compõem o elenco de primeira linha.


Laura (Cristiana Oliveira) é uma mulher linda, professora de português, casada há 15 anos, tem duas filhas e é dedicada à família. Seus sonhos: escrever um livro e abrir uma livraria com um café. Mas ela se sente frustrada e vive uma crise no casamento. Está sempre com a sensação de que algo está faltando, um vazio eterno no peito. “Laura é muito diferente de mim, sou mais parecida com a Juliana. Mas foi esse o desafio: fazer uma personagem distante de mim, mas com uma personalidade que, em alguns aspectos, admiro”, compara Cristiana, que ressalta aspectos importantes do texto: “É uma peça simples, humana, suave e de fácil compreensão. Todos nós já passamos por algum momento ou assunto tocado na história. E fala de amor, amizade, cumplicidade, encontros e desencontros, ou seja, questões universais”.


Após três anos, Cristiana reencontra a sua Laura e não vê a hora de “Feliz por nada” estar nos palcos novamente. “Foi muito tempo de expectativa. Para mim, essa peça é uma paixão. Amo fazer a Juliana e estou muito feliz com o elenco. Regiane Cesnique é uma ótima atriz além de uma grande amiga, e o Danilo é meu amigo, um superator. Estou animada. A peça é a mesma, mas está com outra cara ! Está sendo uma delícia! ”, conta ela, que, em 2018, estreia nos cinemas o filme dois filmes e entra em gravação para mais um terceiro.


Já a personagem Juliana (Regiane Cesnique) é linda, fotógrafa, separada e tem uma filha. Uma mulher livre e em busca da felicidade e que tem tudo a ver com a atriz Regiane fora da ficção. “A Juliana é uma mulher alegre e realizada. Mãe responsável, uma profissional bem-sucedida, que tem como prioridade a sua felicidade. Ela não busca perfeições, não faz planos, a Juliana quer viver cada dia de sua vida como se fosse o último. E dessa forma ela é “Feliz por nada” e por tudo. Eu sou muito parecida com ela, eu me identifico muito com essa maneira de enxergar a vida. Nunca fui uma pessoa de pensar muito no amanhã. A felicidade, pra mim, vai estar sempre nas pequenas coisas da vida. A minha essência e da Juliana se cruzam facilmente em cena. Estou muito feliz e empolgada com a nossa turnê em São Paulo. Sou uma mato-grossense que saiu muito nova de casa para desbravar o mundo, e São Paulo foi o meu primeiro destino, e aqui fiquei por 20 anos. Onde tenho grandes amigas e onde tudo começou na minha profissão.”, compara Regiane, que em 2018 tem projetos no cinema e também em outros espetáculos .


Duas mulheres completamente diferentes, mas com algo em comum: Joca (Danilo Sacramento), marido de Laura e ex-namorado de Juliana. É pai, vive para a carreira e está acomodado no casamento. “João Carlos é um homem comum, o típico “provedor” da casa, que trabalha, que faz tudo pela família. Eu acho que todos os homens da plateia vão se identificar com ele e rir com ele das situações nas quais todos vivem dentro do relacionamento, por melhores ou piores que sejam. Ele tem um casamento conturbado e, do nada, reencontra o amor de infância, a primeira namorada que o acompanhou nas descobertas, e isso mexe com ele, ainda mais por estar num casamento que esfriou. Joca se envolve com o sentimento do passado, que nunca ficou bem resolvido”, adianta Danilo. “Conheço a Cristiana há nove anos, somos amigos e fizemos uma novela juntos. Mas ‘jogar’ tanto com ela quanto com a Regiane é prazeroso, divertido, um presente”.


Cristiana ainda acrescenta que no palco conseguimos notar perfeitamente a “química” que acontece entre todos eles no espetáculo, um espetáculo que flui e demonstram que por trás dos palcos também eles vivenciam muito bem a amizade que demonstram.


E fica o convite dos atores Cristiana, Regiane e Danilo para estarem presentes nesta temporada em São Paulo, todo o final de semana no Teatro Gazeta para poderem ver um pouco desta linda história sobre a amizade comentada de uma forma tão leve e que todos irão se identificar em alguma parte do texto.

Serviço:

Temporada: 12 de Janeiro a 25 de Fevereiro

Horários: Sextas 21h00 | Sábados 22h00 | Domingos 18h00

Local: Teatro Gazeta

Endereço: Avenida Paulista, 900 – Térreo- Bela Vista - SP

Valores: Sexta R$ 70,00 | Sábado R$ 80,00 | Domingo R$ 70,00

Classificação etária: 12 anos

Duração: 75 min

Compra de ingressos: Bilheteria do teatro | Internet

Funcionamento da Bilheteria: Terça-feira à domingo, das 14:00 até o início do último espetáculo.