• Bianca

Câmera Record desta quinta-feira mostra descaso no transporte escolar brasileiro


(Foto: Divulgação)


O Câmera Record desta quinta-feira, 17/11, apresenta um levantamento minucioso, feito ao longo de todo o ano letivo de 2016, sobre o transporte escolar no País. Os repórteres percorreram o Brasil para avaliar a qualidade do serviço e o que viram foi uma lição de descaso.


No interior do Acre, a atração acompanha a saga de crianças da Amazônia para chegar à sala de aula. Meninas e meninos acordam às 04h30 e caminham descalços por quilômetros até chegar ao Rio Puns. A partir daí, seguem viagem em barcos sucateados, pilotados por eles mesmos, sem coletes salva-vidas. Muitos dos barqueiros mirins não sabem nem nadar.


No Maranhão, o Câmera Record refaz os passos de uma tragédia. A equipe encontra os pais dos oito adolescentes mortos num acidente com um caminhão pau-de-arara que os levava para a escola, em 2014. "O motorista ficava no bar, tomando cerveja até as crianças saírem da escola", denuncia Silvia, que perdeu dois filhos na ocasião, Emily, de 15, e Samily, de 14. "Todo dia eu me lembro dele", lamenta a avó de Jefferson, de 16, outra vítima do transporte precário na comunidade Madragoa, em Bacuri.


Desde o acidente, pouca coisa mudou na região, a 500 quilômetros da capital São Luís. Os repórteres encontram ônibus escolares abandonados e explicam a trama política por trás do problemático sistema de transporte escolar na cidade.


E ainda: a falta de gasolina que impede crianças ribeirinhas de ir para a escola em Manaus e o homem acusado de molestar as meninas que levava para o colégio, na Baixada Fluminense.


O Câmera Record, apresentado por Marcos Hummel, vai ao ar nesta quinta-feira, às 23h, logo depois do Jornal da Record.